terça-feira, 19 de janeiro de 2021

A hipocrisia de Flávio Dino e Carlos Lula

“Faça o que eu digo, Não faça o que eu faço”.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) precisa olhar mais para si. Ele que tanto cobra e critica a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), vem aos poucos demostrando mau exemplo e caindo no ditado popular: “Faça o que eu digo, Não faça o que eu faço”.

Governador Flávio Dino não respeita
 o distanciamento social


Para o leitor compreender melhor, vou explicar: o comunista durante todo o período pandêmico vem por hora, pedindo que as pessoas mantenham o distanciamento social e respeitem os protocolos de higiene. No entanto, Dino e o seu secretário de saúde, Carlos Lula, não estão cumprindo  aquilo que eles  pregam aos maranhenses, detalhe, não é de hoje que a dupla do 'fica em casa' vem pisando na bola e mordendo a própria língua.

No recente caso, durante o 'espetáculo da 1ª pessoa a ser vacinada' no Maranhão, o governador Flávio Dino não se conteve quebrando e desrespeitando os protocolos de distanciamento, ele abraçou, aglomerou com pessoas que são da área da saúde, quem devia ser a referência de comportamento em uma situação de pandemia.

Se a regra é para todos, o Ministério Público que tanto fiscaliza as 'festinhas' (que muitas vezes aquecem a economia e geram emprego e renda), também devia cobrar destes dois homens públicos uma postura mais exemplar. Ah, lembrei! Esse é um serviço essencial. Francamente os senhores da hipocrisia.

Flávio Dino e Carlos Lula em aglomeração durante vacinação:


Secretário de saúde, Carlos Lula em setembro de 2020, durante convenção de aliado.



Dino silencia sobre aglomeração de aliado, Duarte Junior, campanha eleitoral 2020.



Nenhum comentário:

Postar um comentário