sexta-feira, 15 de maio de 2020

FMF garante o fim do Campeonato Maranhense este ano

O presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF) Antonio Américo disse em entrevista ao Abrindo o Verbo, na Mirante AM que não acredita na possibilidade da retomada do Campeonato Maranhense antes do mês de agosto, com os clubes reiniciando as atividades de treinamento na segunda quinzena de julho.


Segundo Américo é prematuro falar na volta do futebol antes disso. Ele garantiu que o Campeonato Maranhense será reiniciado de onde parou e que não haverá nenhuma mudanças na regras da competição.

“O Estatuto do Torcedor nos impõe uma série de regras e critérios de classificação das equipes para competições nacionais e de rebaixamento por critério técnico e critério técnico é dentro de campo. Nós não podemos desobedecer as normas do Estatuto do Torcedor. A posição da Federação é de que não mudaremos as regras em hipótese alguma e o campeonato será concluído, nem que seja em dezembro, mas ele será concluído”, garantiu.

O presidente da FMF falou sobre a ajuda da CBF aos clube e disse que ainda pretende discutir mais uma ajuda financeira por conta da pandemia do coronavírus.

“Ficou para se discutir na frente, para se discutir no futuro e já chegou esse futuro sobre uma outra parcela de ajuda aos clubes. Nós estamos conversando com a CBF que está com razão muito reticente porque não sabe como ficarão as determinações do governo Federal, mas nós estamos tentando sensibilizar a CBF para que libere mais um verba para os clubes”, disse.

Américo apelou para a sensibilidade do governador Flávio Dino para que libere uma ajuda aos clubes de futebol assim como está sendo feito aos artistas por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

“Existem dois projetos tramitando na Secretaria de Estado. O secretário está sensível a essa situação. O governador já havia se manifestado no sentido de ajudar os clubes, mas a gente está um pouco preocupado porque parece que não teve continuidade. A gente apela e espera que isso seja resolvido o mais rápido possível”, finalizou.

Foto: O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário