terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Empresário, Dutra, Núbia e mais cinco são alvos de ação por superfaturamento em Paço do Lumiar

O proprietário da Rolim & Rolim Ltda, Welker Carlos Rolim, foi acionado pelo Ministério Público por superfaturamento em contratos de R$ 3.128.990,00 milhões firmados com a Prefeitura de Paço do Lumiar.

Investigações apontam que irregularidades nos procedimentos realizados em janeiro de 2017 pelo Executivo Municipal para fornecimento de combustíveis para as Secretarias de Administração e Finanças (Semaf), Desenvolvimento Social (Semdes), Saúde (Semus) e Educação (Semed)
Também foram acionados o prefeito Domingos Dutra, os ex-titulares da Semaf (Nubia Dutra), Semed (Fábio Pereira Campos), Semdes (Nauber Meneses) e Semus (Raimundo Nonato Cutrim e Elizeu Costa), o ex-pregoeiro do Município, Márcio Gheysan Souza, a ex-servidora comissionada Ana Cláudia Belfort.
Entre as irregularidades encontradas no pregão presencial nº 003/2017 consta o termo de referência que contém preços informados em 13 de janeiro daquele ano. Também não há comprovante de recebimento de solicitações de cotações de preços, feitas em 11 de janeiro.
Um ano após a licitação, em janeiro de 2018, uma comparação entre os preços estimados no pregão e contratados demonstrou superfaturamento e danos ao erário municipal.
Para o MPMA, isso ocorreu porque a estimativa de preços foi baseada em uma suposta cotação de preços, demonstrando que a prefeitura não buscou contratar preços vantajosos.
O fato também resultou em denúncia sobre fraudes em preços à Ouvidoria do MPMA, relatando que, enquanto consumidores pagavam entre R$ 3,54 e R$ 3,79 pelos combustíveis, a Prefeitura de Paço do Lumiar pagou R$ 3,82. Informações do blog Neto Ferreira

Um comentário:

  1. Enquanto isso os pacientes que fazem hemodialise no município, sofre com a falta de combustível.

    ResponderExcluir