quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Fibromialgia é tema de audiência em Paço do Lumiar

Município é o primeiro do Maranhão que realizará uma audiência sobre a doença.



Associação Brasileira dos Fibromiálgicos (Abrafibro) fará a primeira audiência pública, no Maranhão, para ampliar o debate sobre a Fibromialgia. A doença é pouco conhecida, mas já atinge cerca de 2,5 % da população mundial. O evento será realizado na próxima quinta-feira (26), a partir das 14h, no auditório da faculdade IESF, no Maiobão, em Paço do Lumiar. 

Dores no corpo, fadiga, sensibilidade nas articulações e músculos, distúrbios do sono e dores de cabeça são algumas das características da fibromialgia.    Além disso, a ansiedade e depressão podem, também, estar relacionadas à síndrome. “Agulhas trespassando a carne” ou “como se houvesse tomado uma surra no dia anterior” são descrições comuns de pessoas que têm fibromialgia”.

Segundo a representante da Associação Brasileira dos Fibromiálgicos (Abrafibro), Simone Eli Bombardi, a 1º Audiência Pública de Fibromialgia, no Maranhão, tem por objetivo conscientizar e mobilizar a opinião pública em relação a grave realidade dos portadores de FIBROMIALGIA, com ênfase na discursão e debate dos direitos garantidos aos portadores da síndrome através de projetos de leis Estaduais e Municipais. 

Entre os convidados para participar da audiência estão o secretário de saúde do Maranhão, Carlos Lula; a prefeita de Paço do Lumiar, Paula Azevedo; médicos e empresários da área da saúde; vereadores de Paço do Lumiar e São Luís; deputados e outras autoridades.  

O evento é resultado de uma parceria da Associação Brasileira dos Fibromiálgicos com o Vereador de Paço do Lumiar Miguel Ângelo. O parlamentar é autor da lei de Nº 797/2019, sancionada no dia 16 de setembro de 2019, que tornou obrigatório, pela primeira vez entre os municípios da região metropolitana da capital maranhense  , atendimento prioritário às pessoas com fibromialgia em órgãos públicos e privados. Todos os detalhes da lei e como o portador da doença poderá ter direto aos benefícios serão debatidos durante a audiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário