quinta-feira, 26 de julho de 2018

As poucas e boas de Paço

Em Paço do Lumiar de tudo acontece. Dizem por aí que durante a eleição da mesa diretora da câmara, os vereadores-pupilos do prefeito deflagaram a operação 'Cavalo de Troia' para deter Marinho do Paço que mesmo recebendo a traição a quem ele estendeu a mão conseguiu se reeleger.


Claro que uma traição não se dá 'de graça', então o velho acordo foi firmado.

Para essa traição, um nobre vereador recebeu a suave proposta  de uma secretaria para a esposa e mais umas 30 moedas de ouro; detalhe, ainda pegou também algumas cifras de Marinho.

Passada a eleição da mesa e com a traição efetuada, esse nobre vereador foi cobrar a fatura que era a secretária, porém o vereador que se acha espertalhão não esperava que um outro colega lhe dedurasse a ponto do prefeito ''dá para trás''.

Aí foi o estopim da coisa, a secretaria que estava engatilhada para a esposa do vereador, já não era mais secretaria e sim sub-secretaria. E por fim o vereador traidor, que estava quase com a sub-secretaria na mão, vai ficar sem nada. E tudo terminou em zummmba!

Eita zumba danada! As poucas e boas de Paço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário