terça-feira, 20 de março de 2018

Governistas acumulam denúncias de improbidade e uso indevido da máquina pública

Os governistas (governador Flávio Dino e seus auxilares) acumulam ás vésperas da eleição denúncias nos órgãos de  fiscalização e investigação, como a Promotoria de Justiça e a PRE-MA.
Ao todo seis secretários foram denunciados por suspeita da utilização das pastas a qual são responsáveis para promoção pessoal, além de Duarte Jr. presidente do PROCON-MA, que já foi denunciado duas vezes e o próprio governador do Maranhão Flávio Dino que também é acusado de usar a máquina pública de forma indevida para barganhar apoio político.

Resultado de imagem para flavio dino e aliados

IMAGEM EXTRAÍDA DA INTERNET


FLAVIO DINO E AUXILIARES SOB INVESTIGAÇÃO


Na ação à Procuradoria Regional Eleitoral do Maranhão - PRE-MA realizada pelo Partido Republicano Progressista (PRP), o chefe do poder executivo estadual e os secretários estaduais Marcio Jerry Saraiva Barroso (Comunicação Social e Assuntos Políticos), Neto Evangelista (Desenvolvimento Social), Márcio José Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca), Marcelo Tavares (Casa Civil) e Adelmo Soares (Agricultura Familiar) serão investigados por suposta utilização da estrutura do governo em troca de apoio político, que infringem à legislação eleitoral.

Com duas denúncias, Duarte Jr. segue na lista de governistas que viraram alvo de ações na justiça,  a primeira denúncia foi oferecida pelo deputado federal Hildo Rocha (MDB), o emedebista aponta improbidade administrativa do titular do órgão, que levou funcionários do Procon-MA para também protestar contra adversários políticos do chefe do Executivo estadual que participaram do ato de entrega da duplicação da rodovia, no Campo de Perizes. E a mais recente é uma ação popular oferecida pelo advogado Thiago Brhanner  por suposto uso da máquina para promoção pessoal. 

A maioria dos denunciados são membros do partido Comunista.

Além dos secretários, aliados de primeira ordem  do governador andam fazendo atrapalhadas que podem render prejuízos, como o deputado Levi Pontes, o deputado Rogério Cafeteira e  Ana do Gas.

Mas esse assunto fica para outra postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário