PESQUISAR

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

O dia a dia do candidato a habilitação no trânsito

Por muitas vezes nos deparamos com a falta de educação ou impaciência dos condutores de veículos no trânsito do nosso país. Sabemos também que se trata de uma questão cultural não termos a devida cautela e respeito no cultivo de um trânsito seguro e agradável a todos os usuários e também é lamentável fazer tal afirmação.
Resultado de imagem para transito

 Portanto, hoje tive a oportunidade de ministrar uma aula prática no veículo da autoescola e mais uma   vez confirmamos tudo que citamos acima. Vivemos em um trânsito caótico, cheio de     engarrafamentos, pessoas estressadas e apressadas e insistimos em acreditar que é normal.

 Bem, a primeira coisa que posso dizer é que não é normal. Além de ser anormal é frustrante. Uma   simples seta que você deixa de usar é motivo de ofensas e palavras de baixo calão e com direito a   plateia, e o que é pior, plateia esta com idade de 8 a 10 anos, ou seja, os próprios filhos que   vivenciam e ainda levam este ensinamento para sua vida diária.

 Imaginem um aluno dirigindo um carro de autoescola e este obviamente, está aprendendo os   comandos do veículo, está inseguro, até mesmo com medo e do outro lado da via ou mesmo atrás do   veículo da autoescola, temos aquele motorista cansado, apressado, exigente e claro, devidamente   habilitado e hábil ao volante. Muito bem, já imaginamos e com certeza já sabemos o resultado desta   formula.

     Vale ressaltar, que esta história é verídica e aconteceu no primeiro dia de aula do aluno que está     aprendendo a dirigir, pois, ao fazer uma mudança de faixa de direção mesmo sendo orientado pelo instrutor para que fosse feita a sinalização com as luzes indicadoras de direção (seta), o aluno não fez e ao ser ultrapassado por outro veículo o condutor abriu a janela do carro e soltou os famosos jargões adornados de muita fúria deixando o aluno em pânico.

É óbvio que o aluno errou em não sinalizar, mas também sabemos que o aluno está aprendendo e ainda está se familiarizando com os comandos do veículo: pedal de freio, embreagem, acelerador, volante, perigos na via e ainda ter que se preocupar em sinalizar. Parece fácil para quem já sabe dirigir, mas para o aluno que está aprendendo ainda é complexo e temos que ter paciência para compreender sua dificuldade. Os instrutores que acompanham o candidato a habilitação bem sabem o quanto tem que ser ter paciência em ensinar e por isso chamamos de Arte, ou seja, a arte de ensinar!

Como proceder em uma situação semelhante? Realmente não é simples... Mas o correto a fazer é manter-se sereno e conversar com o aluno calmamente mesmo que o buzinaço do condutor mal educado seja ensurdecedor. Geralmente, me mantenho calmo e tento conversar falando compassadamente com o aluno prendendo sua atenção em nosso diálogo, e após o condutor passar mesmo que desfira palavrões sugiro que até evitem olhar para o lado. Desta maneira, o instrutor acalma o aluno, evita o que poderia ser mais uma briga de trânsito e desta forma todos saem ganhando, inclusive o condutor mal-educado.
Essa é a tarefa árdua do instrutor de trânsito durante as aulas práticas de direção veicular e o dia a dia do candidato a habilitação que ainda sofre com a falta de educação no trânsito.
Muito obrigado a todos e semana que vem teremos mais episódios sobre o dia a dia no trânsito.

Moreira Neto 
Diretor Geral  da auto escola proativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário