segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Carmem Arôso, Leonardo Bruno ou Wellington Sousa
WELLINGTON SOUSA/ CARMEM AROSO/ LEONARDO BRUNO
A partir do dia primeiro de janeiro de 2017 começa uma nova legislatura em todas ás câmaras municipais do Brasil, e em Paço do Lumiar não será diferente. O novos representantes do povo terão quatro anos para trabalhar, entre o decorrer desta legislatura ocorreram disputas consideradas normais de uma casa de leis. 
CÂMARA  MUNICIPAL DE PAÇO DO LUMIAR
Uma das primeiras disputas, será pela cadeira da presidência da Câmara no biênio(2017/2018), cobiçada por muitos, mas que poucos estão visivelmente preparados para assumir, pois quem almeja o cargo de presidente da câmara têm que ter alguns requisitos para que a casa funcione como desejável(tranquilidade, bom relacionamento, experiência e 'jogo de cintura'). 
Os possíveis postulantes á assumir a referida cadeira no Plenário Joaquim Arôso são: a professora Carmem Arôso(PMDB), o atual presidente Leonardo  Bruno(PPS) e o advogado Wellington Sousa(PSB) elitos no último dia 2. Isso seguindo a logica dos acontecimentos políticos de Paço o Lumiar.
Carmem Arôso; reúne condições necessárias para encarar  esse desafio, além do bom dialogo que é pertinente a sua pessoa, ela  tem aparentemente em seu favor um  maior número de vereadores  ao seu ao seu lado, apesar de alguns membros desse grupo querem fazer um principio de debandada nada que um bom dialogo regado de cortesias restabeleça a situação. É importante frisar dois pontos,  que até o momento a professora Carmem não sinalizou publicamente interesse em ocupar o cargo, mas no entanto nos bastidores sussurrarão comentários, outro ponto é que isso manteria  a fortificação do grupo Arôso bem como a restrição do prefeito eleito Dutra.
Leonardo Bruno; outro forte nome, já que ocupa a cadeira e tentará a reeleição, Bruno sabe que a missão não será das mais facies, porém começou a se articula desde cedo. O socialista tem um bom relacionamento com a atual composição da câmara, cerca de 40% dos vereadores conseguiram a permanência na casa o que seria o suficiente caso todos votassem favorável para a continuação de Bruno no  comando da casa, mas se sabe que nem todos os edis são cofiáveis e somente á articulação não seria o suficiente, Leonardo Bruno além do dialogo terá que usar outros artifícios para se manter no cargo. Vale lembrar que o socialista é uma especie de incógnita( governista/oposição).
Wellington Sousa; Bem articulado, Sousa talvez seja a solução para que Dutra se sinta ''confortável'' para governar. O pessebista tem ao seu favor a governabilidade, artificio forte e que influencia muito na decisão dos demais edis, apesar dos ventos soprarem ao seu favor, apenas dois vereadores fazem parte da coligação ''vai dar certo'' que pertence ao prefeito eleito, sendo que uma vereadora poucos dias antes da eleição declarou apoio a outro candidato.
Agora sendo um novo momento, Wellington pode reverter em meio sua articulação conquistando os novatos que segundo informações estão sendo bem assediados.
 Vale lembrar que outros nomes podem surgir, sabendo-se que esses nomes deverão ter forças dentro e fora da casa... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário